Bolsonaro tem pior avaliação desde Collor

A Datafolha divulgou, na segunda-feira (8), uma pesquisa que revela que Jair Bolsonaro é o presidente em primeiro mandato com a pior avaliação desde Fernando Collor de Mello. De acordo com o estudo, 33% consideram o governo Bolsonaro como ótimo ou bom, enquanto aos seis meses de mandato, Collor tinha 34% de avaliação boa ou ótima. 

Para 31%, o governo de Bolsonaro é regular e, para 33% dos entrevistados, é ruim ou péssimo. A pesquisa Datafolha foi realizada nos dias 4 e 5 de julho e ouviu 2.860 pessoas, em 130 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais. 

O cientista político e professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fespsp) Paulo Niccoli Ramirez, atribuiu a avaliação negativa do governo Bolsonaro a percepção cada vez maior de que a “reforma” da Previdência prejudicará a população mais pobre e a classe média, que ganha entre 2 e 6 salários mínimos e que também terá o poder aquisitivo enfraquecido ao se aposentar. 

Niccoli Ramirez lembrou que as previsões do PIB caem toda semana, e que a economia é sempre o sustentáculo de qualquer governo. Neste contexto, o cientista político acredita que cada vez mais a população tende a se opor ao discurso de Bolsonaro, marcado pela ignorância com relação a diversos temas. “Tudo isso vai revoltando a população e a popularidade cai. ”

Segundo a pesquisa, os brasileiros vivem cada vez mais amedrontados e menos esperançosos com o futuro: os 53% que afirmaram sentir medo do futuro em outubro de 2018, passaram para 58%, com Bolsonaro na presidência. 

Nesse sentido, as mulheres registram números mais altos: 71% se dizem pessimistas em relação ao país, comparado com 55% dos homens, com o mesmo sentimento. 

Na lista de preocupações da sociedade, 15% das pessoas se dizem preocupadas com a educação, 14% com o desemprego, 18% com a saúde, 19% com a segurança e 7% com a corrupção.

Com informações Contraf-CUT


Compartilhe!